Townley é ter estilo em todas as ocasiões

TESTEIRA-6
TESTEIRA-7
TESTEIRA-10
TESTEIRA-19

10 hotéis de luxo que sobreviveram ao tempo

Categoria: Dicas, Viagem | 30.novembro.2015 | sem comentários

Após a Guerra de Secessão, os Estados entraram em uma nova época, conhecida como Era Dourada. Foi um período se reestabeleceu, mostrando um crescimento em diversos âmbitos, inclusive no turismo, logo, grandes hoteis começaram a aparecer pelo país inteiro. Eles ficaram conhecidos por apresentarem uma arquitetura refinada e oferecerem alguns luxos que até então só eram possíveis de se ter na Europa.

Alguns desses hoteis conseguiram sobreviver a desastres climáticos e aos problemas financeiros e ainda recebem hóspedes. Conheça alguns deles:

O Palace de São Francisco é um luxo só! (Foto: Divulgação)

O Oheka Castle, em Long Island, em Nova York, já serviu de cenário para centenas de séries e filmes como “Cidadão Kane”, “Gossip Girl” e “The Americans”. O local foi construído por Otto Hermann Kahn para ser sua casa. Após a morte do empresário, em 1936,  (Foto: Divulgação)
Ficar hospedado no Ocean House, em Watch Hill, em Rhode Island, era sinal de riqueza e refinamento. Inaugurado em 1868, o hotel fechou em 2003, após passar por uma crise nos anos 90 e ficar deteriorado por conta das condições climáticas do local. O Ocean  (Foto: Divulgação)
Com 755 quartos, mármore italiano e lustres de cristal, o Palace Hotel, abalou a cena da hotelaria de São Francisco, na Califórnia, em sua inauguração, em 1875. O hotel é conhecido como um dos maiores e mais luxuosos do mundo. (Foto: Divulgação)
Os arquitetos se referem ao Hotel del Coronado, em Coronado, na Califórnia, como uma mistura entre um bolo de casamento e um navio. O hotel está em funcionamento desde 1888 e se ele parecer familiar, não é por acaso: o local foi cenário para o filme “Quan (Foto: Divulgação)
O The Grand Hotel em Mackinac Island, no estado de Michigan, ficou conhecido em 1900 como um lugar perfeito para paquerar. A varanda de 182,8 metros do hotel, inclusive, ganhou o nome de “Varanda do Flerte”. Além disso, o hotel já teve hóspedes ilustres c (Foto: Divulgação)
O Old Faithful Inn fica localizado  no parque nacional mais antigo do mundo, o Parque Nacional de Yellowstone, em Wyoming. O hotel ganhou notoriedade por integrar sua estrutura à paisagem em vez de copiar a arquitetura europeia, que era a mais popular na  (Foto: Divulgação)
Localizado em Denver, no Colorado, o The Brown Palace Hotel foi aberto em 1892. Seu interior conta com mais de 12400 metros de ônix, mais do que qualquer outro hotel no mundo. O local possuia um túnel secreto para que seus hóspedes fossem para o bordel do (Foto: Divulgação)
O hotel The Greenbrier fica em White Sulphur Springs, na Virgínia Ocidental. Ele foi aberto em 1800, mas foi se expandindo com o passar dos anos e ficou mais conhecido em 1913, com a abertura das ferrovias de Chesapeake e de Ohio.  (Foto: Flickr/Matt Galagher)
O Mohonk Mountain House fica em uma vila chamada News Paltz, em Nova York. O hotel foi aberto pela família Smiley em 1869 e é gerenciado por ela até hoje. O local já hospedou diversos presidentes dos Estados Unidos e ainda conserva muitas características  (Foto: Flickr/Walking Geek)





Os 10 Melhores Bares do Mundo em 2015

Categoria: Dicas, Gastronomia, Viagem | 19.novembro.2015 | sem comentários

A revista britânica “Drinks International” produz anualmente um ranking de ampla utilidade pública: os 50 melhores bares do mundo. E a edição de 2015 acabou de sair do forno. Pelo quarto ano consecutivo o Artesian, na Inglaterra, levou o título da “Drinks International”, que usa como critério tanto a carta de drinks como o ambiente. Aliás, o topo do ranking foi completamente dominado por Londres e Nova York, que cravaram juntas as 5 primeiras colocações. O Brasil não entrou na lista, infelizmente. Apenas dois bares da América Latina foram premiados: o mexicano Licoreria Limantour (#20) e o porto-riquenho La Factoria (#45).

Confira a seguir o Top 10 e, se quiser ver o ranking completo, entre aqui na matéria da “Drinks International”:

1# Artesian, Londres

151009141532-artesian-exlarge-169

2# The Dead Rabbit Grocery & Grog, Nova York

141013121318-world-best-bar-2-dead-rabbit-horizontal-large-gallery

3# Nightjar, Londres

141013121631-world-best-bar-3-nightjar-horizontal-large-gallery

4# Employees Only, Nova York

141013122313-world-best-bar-5-employees-only-horizontal-large-gallery

5# American Bar at Savoy, Londres

Savoy The American Bar

6# The Baxter Inn, Sydney

141013122615-world-best-bar-7-baxter-horizontal-large-gallery

7# 28 Hongkong Street, Singapura

JP-Barsss

8# Happiness Forgets, Londres

141013124053-world-best-bar-12-happiness-forgets-horizontal-large-gallery

9# Connaught Bar, Londres

IMG_9788

10# Black Pearl, Melbourne

151009125445-10-black-pearl-2-2-exlarge-169






A evolução (e curiosidades) das cores do Mustang no passar das décadas

Categoria: Novidade | 12.novembro.2015 | sem comentários

Sabe aquela velha história de cor que marca o carro? Parece lenda urbana, mas é real. Elas podem entregar o ano de fabricação, detalhes do período histórico e até mesmo a personalidade de seu dono. Quer uma prova? Basta analisar o Ford Mustang. O ícone do automobilismo tem mais de 50 anos e já passou por diversas transformações em suas tonalidades. Selecionamos algumas curiosidades envolvendo a tinta na lataria.

O início

Ford Mustang Coupé 1968 (Foto: Divulgação)

 

Na década de 60 os Mustangs mais vendidos eram nas cores verde e azul – que chegou a ter seis tonalidades, inclusive. Aos poucos, entretanto, o vermelho acabou ganhando espaço e a preferência (de todos os modelos esportivos, inclusive).

Ponto fora da curva

Ford Mustang 2016 (Foto: Divulgação)

 

Assim como no Brasil, o branco é a cor mais vendida nos Estados Unidos – exceto entre Mustangs. No esportivo, o preto representa 28% das unidades comercializadas, o maior percentual da linha.

Fugindo da normalidade

Ford Mustang 1967 rosa (Foto: divulgação)

 

Com o passar dos anos, o carro teve diversas edições limitadas com pinturas que fogem do convencional – para não dizer extravagantes. É o caso da Mystichrome (2004), uma espécie de roxo que mudava de cor com a luz e deixava o carro esverdeado; do Playboy Pink (1967), um rosa em homenagem à publicação americana; e Gotta Have it Green(2013), um verde neon visto de longe.

Mustang Mystichrome (Foto: Divulgação)
Mustang Gotta Have it Green  (Foto: Divulgação)

Fã de carteirinha

Encontro do Yellow Mustang Registry (Foto: Divulgação)

 

A paixão por Mustangs também se estende à cor. Nos Estados Unidos, existem clubes para proprietários de tonalidades específicas. É o caso do Yellow Mustang Registry, dos proprietários de modelos no tom do famoso ônibus escolar americano, e o AllRedMustangs, que o nome já diz tudo.

Amarelou
Pode até ser a cor favorita dos proprietários de Camaro, mas o amarelo deixou de ser um favorito dos donos de Mustang há tempos e se juntou ao verde e marrom, cores que tiveram seus dias de glória entre os anos 1960 e 70.






Samsung Gear S2: smartwatch chega ao Brasil

Categoria: Moda | 10.novembro.2015 | sem comentários

Cerca de um mês após a apresentação global, a Samsung lançou oficialmente o Gear S2, seu novo smartwatch, no Brasil. Com duas versões, uma mais moderna e outra mais clássica, o wearable chega às lojas em novembro com uma série de novidades para tentar garantir uma boa fatia de um mercado que deve movimentar, globalmente, 46 milhões de novos usuários em 2016.

A primeira modificação é a mais evidente: o formato da caixa. Enquanto as versões anteriores trabalham com o formato retangular, o novo modelo aposta na similaridade maior com relógios convencionais e chega redonda, com revestimento em aço inoxidável.

samsung-gear-s2

O círculo também invadiu o sistema operacional, outro ponto forte. A interface é toda circular – dos aplicativos ao multitarefas -, garantindo melhor aproveitamento da tela. A inovação, entratanto, fica com a coroa móvel, que permite a navegação em menus primários ou funcionalidades dentro de aplicativos, como dar zoom ao ver um mapa. Mesmo os mais desacostumados com smartwatches vão se sentir confortáveis com essa forma de usar – além do toque, é claro.

Com 4 GB de memória, o relógio inteligente segue sendo uma extensão do smartphone (ele funciona com qualquer um que tenha Android 4.4), mas ganhou conectividade WI-FI. Se você sair para correr, deixar o celular em casa e, no meio do caminho, encontrar sinal de internet, é possível usar todas as funcionalidades. A extensão de alcance pode aumentar ainda mais, já que no exterior há uma versão com 3G – aqui, entretanto, a Samsung ainda analisa se é viável trazer.

gear-s2-classic

Para todos os gostos
O Samsung Gear S2 chega ao mercado em novembro em duas versões: uma com design mais minimalista e pulseira de couro, e a Classic, que apresenta um desenho que lembra relógios mais tradicionais, com coroa dentada e pulseira de couro. A primeira, em preto e prata, sai por R$ 1.899, enquanto a outra, apenas em preto, custará R$ 2.099.






Livro revela coleção de objetos pessoais e fotos inéditas de Ayrton Senna

Categoria: Dicas | 03.novembro.2015 | sem comentários

Ayrton Senna é tema de um livro inédito que chega às prateleiras ainda em 2015, pouco mais de 21 anos depois de sua morte. A obra, batizada 100Senna, traz fotos de uma série de objetos pessoais do campeão junto de imagens e relatos inéditos da vida pessoal do piloto.

vitoria-ayrton-pista

A publicação é assinada pelo jornalista Celso de Campos Jr. e editada pela Arte Ensaio com apoio do Instituto Ayrton Senna. Em pouco mais de 300 páginas, o autor mostra uma seleção de peças da lenda da Fórmula 1 que incluem livros, troféus, acessórios e itens de vestuário preservaods pela família Senna.

capa_capacete_100_senna_21out2015






Conheça os 4 tipos de colarinhos (e a melhor forma de usar cada um)

Categoria: Dicas, Guia de Estilo, Moda | 27.outubro.2015 | sem comentários

Os colarinhos variam conforme a ocasião, e os nós da gravata devem acompanhar essas mudanças. Os punhos também podem variar: o simples é o mais tradicional. Já o duplo é recomendado para momentos formais e pede boas abotoaduras.

Colarinho Italiano (separado) 
É associado aos looks mais formais. GQ Style recomenda uma gravata de 8 cm com um nó mais largo – o Windsor é ideal, já que preenche todos os espaços entre o colarinho.

colarinho-italiano

Colarinho Francês (em ponta)
Mais comum e adaptável a todas as situações, escolha os modelos com barbatanas removíveis. Com este você pode usar qualquer tipo de gravata, mas GQ Style sugere as de 6 cm a 8 cm de largura. O nó? O Half Windsor ou o simples.

colarinho-frances

Colarinho Americano (em ponta com botões)
Mais esportivo, tem inspiração nos uniformes universitários. Apesar do botão, ele não deixa de ser uma opção para uma ocasião social. Apropriado para o verão. GQ Style recomenda: gravatas de tricô ou mais descoladas.

colarinho-americano
Colarinho Curto
O menor deles requer um look mais slim e com pegada moderna. Com ele, gravatas estreitinhas, de 3 cm a 6 cm, e um nó simples.
colarinho-curto






10 dicas para (tentar) driblar a crise e viajar ao exterior

Categoria: Dicas, Viagem | 22.outubro.2015 | sem comentários

A alta do dólar e a crise econômica pela qual o Brasil está passando atrapalham os planos daqueles que sonham com uma viagem ao exterior. Contudo, mesmo com esse cenário desfavorável, você ainda pode planejar sua ida pra fora do país nas férias. Destinos mais baratos, moedas desvalorizadas, cortes de luxos desnecessários, passagens promocionais… Listamos algumas dicas pra você conseguir viajar e não arrombar sua conta bancária.

Passagem

PASSAGENS: ANTECEDÊNCIA E PESQUISA O primeiro passo para planejar bem sua viagem é ver e comprar a passagem com bastante antecedência. Quanto antes for atrás disso, melhores preços vai conseguir. Além disso, fique atento a sites que comparam valores de passagem e busque as promocionais. Só fique esperto porque essas tarifas promocionais podem ter alguma restrição, como por exemplo remarcações e tamanho da bagagem. Depois que achar esses valores promocionais, vá direto no site da companhia aérea. O preço pode ser até o mesmo, mas você não pagará a taxa de serviço cobrada por alguns sites.

EVITE ALTA TEMPORADA E FERIADOS Fuja da alta temporada e de feriados, datas que só encarecem suas viagens. Pesquise os meses de verão nos países que você pretende visitar, pois podem ter custos maiores. E tente também embarcar em dias menos concorridos nos aeroportos, normalmente agendados nessas passagens promocionais.

NÃO DESISTA DOS ESTADOS UNIDOS Sim, o dólar está alto e passou dos R$ 3, mas você não precisa desistir de ir para os Estados Unidos. Até porque a redução no fluxo de turistas pra lá fez com que as passagens ficassem mais baratas. Sente e faça as contas de hotel e média de gasto diário, talvez compense viajar para os “States”.

ESQUEÇA LONDRES Se você acha que o dólar subiu, dê uma olhada na libra: a moeda britânica passou dos R$ 5. E Londres já é uma cidade cara há algum tempo, agora então ficou quase impossível conhecer a capital inglesa. Planeje sua viagem a Londres somente pra daqui a alguns (bons) anos.

DÊ PREFERÊNCIA AO ‘LADO B’ DA EUROPA Cidades como Londres (já citada acima) e Paris são fantásticas, mas caras demais. Tente planejar uma viagem para o “lado B” europeu, como cidades do leste. Praga, Budapeste, Sarajevo e outras da região são boas opções de destino. Algumas capitais do leste entraram para a lista das 5 mais baratas no continente em termos de passagem e hospedagem. Falamos sobre isso nesse post aqui.

OLHE COM CARINHO PARA A AMÉRICA DO SUL Viajar pela América do Sul é sempre uma boa opção quando você pensa em custo-benefício. Buenos Aires, por exemplo, faz com que seu dólar renda muito mais – principalmente no câmbio paralelo – do que em outros destinos que exigem a moeda. Apenas para efeito de comparação (um pouco injusta é verdade, mas válida): uma semana em Londres é três vezes mais cara do que o mesmo período em Lima, capital do Peru.

OPTE POR HOSTELS Você não tem necessidade de muito conforto para um lugar onde basicamente só vai tomar banho e dormir, ainda mais sabendo que isso sairá muito mais caro do que ficar em um hostel. Financeiramente pesa muito menos, atende às suas necessidades e ainda pode ser uma experiência bem bacana de socialização com outras pessoas.

DESCARTE LUXOS DESNECESSÁRIOS Pesquise se existe algum serviço bom de ônibus/trem/metrô ou carro que te leve do aeroporto para o hotel. Se tiver e o preço não for abusivo, não compensa fechar um traslado daqui, pois geralmente sai mais caro. No destino, descarte gastos com táxi se você consegue chegar nos lugares de ônibus ou metrô. Outro luxo desnecessário é o gasto com restaurantes caros e compras. Isso não significa que você tem de ficar sem comer ou que não pode levar uma lembrança ou compra do lugar. Só encaixe essas questões no seu orçamento para não encarecer a viagem sem necessidade.

FIQUE ATENTO A MILHAS DE VIAGEM A bandeira do seu cartão de crédito pode ter um programa de conversão de pontos em milhas, então fique atento. Muitas vezes o consumidor acumula esses pontos e não aproveita, deixando que eles expirem. De repente você consegue abater o valor de uma passagem com pontos ou precise comprar apenas mais alguns pra completar a pontuação e conseguir viajar.

PESQUISE O CUSTO DE VIDA NO DESTINO Não adianta nada você conseguir bons preços na passagem ou abater ela na milhagem se o seu destino é caro demais e vai fazer com que você gaste os tubos. Há alguns bons sites colaborativos que dão valores de custo de vida, hospedagem, e até avaliações de crime e poluição. Um deles é o Numbeo.






5 campos de golfe que estão entre os mais fantásticos do mundo

Categoria: Dicas, Viagem | 20.outubro.2015 | sem comentários

Todo golfista aprecia um desafio e uma boa história. Jogar do alto de uma montanha ou de uma falésia, usar um barco durante a partida ou procurar a bola na areia são algumas opções de experiências inesquecíveis.

Veja uma seleção de cinco campos fantásticos pelo mundo:

Buraco 19 – África do Sul

1523c95f-6ab3-4c57-ad1c-a62

É um dos mais desafiadores do mundo, localizado no Legends Golf & Safari Resort, na província de Limpopo, na África do Sul. A tacada inicial é dada do alto de uma montanha, a 430 metros de altura, aonde só se chega de helicóptero. Custo da brincadeira? US$ 250. A bola demora de 25 a 30 segundos para chegar ao solo.Todo golfista aprecia um desafio e uma boa história. Jogar do alto de uma montanha ou de uma falésia, usar um barco durante a partida ou procurar a bola na areia são algumas opções de experiências inesquecíveis.

Ilhado – Estados Unidos

golf2

Se você sente enjoo ao andar de barco terá muita dificuldade para jogar o buraco 14 do Coeur d’Alene Resort, em Idaho. O green é uma ilha flutuante que só pode ser acessada por bote.

Na falésia – Bahia

terravista-golf-course_md-

O buraco 14 do Terravista Golf Course, em Trancoso, é um dos mais famosos do mundo. Fica no alto de uma falésia de 40 metros de altura. Quem erra a tacada manda a bola para a praia.

Na areia – Abu Dhabi

hitting-from-the-fairway

O Al Ghazal Golf Club é considerado o melhor campo de areia do mundo – nem os greens possuem grama. Quando a bola está na raia, delimitada por pedras, é permitido usar um tapete de grama sintética para dar a tacada.

Tradicional – Escócia

old-course---divulgacao-3

O Old Course, em St. Andrews, é considerado o berço do esporte. Por lá as tacadas são dadas há pelo menos 600 anos, mas o clube foi fundado oficialmente há 252 anos. Os verdadeiros arquitetos do traçado foram a natureza e o tempo.






Montblanc celebra a paixão pelo estilo, desempenho e inovação

Categoria: Dicas, Moda, Novidade, Tecnologia | 16.outubro.2015 | sem comentários

Para marcar o lançamento do BMW Série 7, Montblanc criou uma coleção customizada de artigos de couro e instrumentos de escrita inspirados no espírito de inovação e na herança de sofisticação que unem a Maison de luxo e a dinâmica fabricante de carros. Assim como a BMWreescreve o futuro da experiência em automóveis de luxo com o seu sedan mais recente,Montblanc traz uma paixão implacável para o fino artesanato e seu dom para o design contemporâneo à esta parceria, introduzindo peças sofisticadas que emanam alguns de seus projetos mais emblemáticos com detalhes inspirados pela BMW.

Com o novo BMW Série 7, a BMW redefine a experiência de guiar um carro de luxo com inovações de destaque em tecnologia e uma abordagem de design contemporânea e pioneira. Tecnologias inovadoras nas áreas de design leve, motorização, chassis, sistemas operacionais, conectividade inteligente e ambiente interior sublinham a missão da fabricante de reunir conforto e um inigualável prazer de dirigir em um sedan de luxo. Proporções harmoniosas e linhas precisas apontam para a dinâmica assegurada e a elegância exclusiva de uma nova geração de uma série Top Line da BMW, que revela uma gama de inovações inigualáveis por qualquer outro fabricante de automóveis.

Montblanc-for-BMW-Meisterstück-Key-Sleeve

Central na coleção, a bespoke Meisterstück Car Key Sleeve foi moldada especialmente para encaixar o informativo e inovador BMW Display Key. Com sua tela de toque operada intuitivamente, esta chave do carro de nova geração oferece informações importantes sobre as condições do automóvel para o condutor, desde o combustível no tanque até o nível de carga da bateria, e pode ser utilizada para estacionar o carro remotamente, de frente e para trás, enquanto o condutor está fora do veículo. A luva não só protege o mais recente avanço da tecnologia BMW, mas também aprimora a estreita relação do proprietário com o carro, fornecendo um acessório refinado para a chave do automóvel.

12039164_10154166185305278_4037096559114661177_o

Ressaltando a busca compartilhada de requinte, qualidade e desempenho, cada peça da coleção de couro artesanal feita na Pelleteria Montblanc, a manufatura de artigos de couro, em Florença, magistralmente equilibra forma e função. A estética atemporal e elegante da coleção de couro Meisterstück é reforçada com o padrão único BMW Série 7 em relevo sobre cada peça, e apresenta o emblema Montblanc no centro de um anel revestido de paládio. Criados a partir de couro de bezerro italiano macio em um preto brilhante, as peças de couro são reforçadas com forro Jacquard, para um toque de sofisticação. Com a maior atenção ao detalhe, o cartão de visitas Meisterstück, o porta-canetas Meisterstück e o porta-passaporte Meisterstück foram concebidos como finos e perfeitos companheiros da vida para o homem de negócios ou cidadão do mundo.

Desempenho, conforto e funcionalidade surgem aliados no design da Montblanc Nightflight Document Case e Nightflight Duffel Bag, peças concebidas para atender às necessidades dos exploradores urbanos modernos, que vivem uma vida acelerada e sempre on-the-go. Feita de nylon com tiras de couro e resistente a manchas, umidade e arranhões, a pasta Document Case e a Duffle Bag possuem compartimentos especiais para armazenamento inteligente e alças de couro confortáveis, forro Jacquard com logomarca Montblanc e uma etiqueta de bagagem gravada com os nomes das duas Maisons.

Montblanc-for-BMW-Family-Shot

Ícone da Montblanc, a Montblanc Meisterstück, com o seu distintivo corpo e tampa em resina preciosa preta, contrastando com acessórios banhados a platina, ganhou um tratamento único na coleção BMW. O clipe da caneta-tinteiro Platinum LeGrand e Meisterstück Platinum LeGrand Rollerball estão com o padrão BMW “7” gravado a laser, como uma referência para a mais recente inovação da fabricante de carros de luxo. Melhorando a experiência da escrita através de um design de vanguarda, Montblanc apresenta uma das suas mais recentes inovações em caneta-tinteiro, a pena artesanal de ouro Au585 Montblanc M com incrustações de banho de ródio para uma escrita tão suave quanto a sensação de fazer curvas dirigindo um BMW.

Com elegância e requinte, Montblanc traz para a sua parceria com a BMW a sua abordagem de extrema qualidade em design e performance, criando uma coleção de peças de luxo que incorpora mais de 100 anos de tradição artesanal. Peças funcionais elegantemente reforçadas com referências a um novo capítulo na inovação automotiva. Investigando o seu rico patrimônio, tanto Montblanc como BMW redefinem a experiência de condução de luxo.

A coleção Montblanc BMW Special Edition estará disponível em ambos os concessionários BMW e Boutiques Montblanc em todo o mundo a partir de março de 2016.

Para mais informações, visite www.montblanc.com






Tesouro das profundezas

Categoria: Moda, Tecnologia | 14.outubro.2015 | sem comentários

Procurados tradicionalmente por seus apurados atributos técnicos e pela resistência a toda prova, os relógios de mergulho ganham providencial banho de estilo. Como manter-se elegante mesmo debaixo d´água? Siga a seleção feita pela Revista GQ.

Rolex Yacht-Master Everose Oysterflex
Enfim a versão com pulseira de borracha! Ela possui microaberturas na parte interna que evitam o acúmulo de umidade. Simples, genial e exclusivo. Os fãs dos modelos anteriores certamente
vão se render. R$ 98.340
1_5

 

Bell & Ross BR02 na Frattina

Apesar de menos conhecido, este modelo merece atenção especial. Minuciosamente equilibrado, está disponível em várias versões e tem leitura perfeita. Preço sob consulta

Breitling Superocean II 44
Famosa por sua expertise aérea, a marca prova que entende também de profundidade. Destaque para a pulseira perfurada, que carrega ares 70´s e permite secagem mais rápida da pele. R$ 18.162

Omega Seamaster Ploprof 1200m 
Feito de titânio, o Ploprof (abreviação de mergulhador profissional, em francês) carrega personalidade única, apesar do ligeiro excesso de peso. Há também a versão com pulseira de malha de metal. R$ 36 mil

 

2_4

Tudor Pelagos Titanium na Corsage

Você dificilmente vai encontrar uma melhor relação custo-benefício para este segmento no mercado. A junção de cerâmica e titânio torna o modelo praticamente indestrutível. R$ 23 mil

Tag Heuer Aquaracer 300m
Sóbrio, eficaz e, como de costume na marca, a um preço bastante honesto. Um belo relógio. R$ 9 mil

3_4

Audemars Piguet Royal Oak Offshore Diver na Frattina
O botão localizado às 11 horas permite o giro do rehaut interno em vez da clássica luneta. Boa ideia. Nível de acabamento abissal, personalidade difícil de imitar. Preço sob consulta

Richard Mille RM032 Titanium
Este cronógrafo “flyback” possui uma coroa com ação antibloqueio (marcada em vermelho). O recurso evita que a pressão da água em profundidade ative funções indesejadas e modifique as medições. Preço sob consulta

Panerai Luminor Submersible 1950 3 Days Flyback Titanio 
O “flyback” deste modelo serve para zerar o cronógrafo instantaneamente e dar mais precisão ao mergulho. Longe de ser frescura, é uma ferramenta profissional. R$ 70 mil

4_3

 







Página 1 de 5412345...102030...Última »